Your browser (Internet Explorer 7 or lower) is out of date. It has known security flaws and may not display all features of this and other websites. Learn how to update your browser.

X

Navigate / Search

    Controle Fitossanitário na Importação

    O comércio internacional está presente na história da humanidade desde as primeiras civilizações.Com a globalização mundial das últimas décadas, tornou-se ainda mais crescente sua importância econômica, social e política.

    No trânsito internacional, pragas e doenças podem ser propagadas com a circulação de mercadorias de origem vegetal, sejam elas as commodities agrícolas ou as embalagens de madeira (pallets, caixas e engradados) que servem de acondicionamento de outras mercadorias de origem diversa. Portanto, é fundamental a inspeção das embalagens de madeira que entram em um país para se evitar a introdução de espécies exóticas, que podem colocar em risco o patrimônio agrícola e/ou florestal do país, e acarretar elevados custos no controle de tais pragas e doenças.

    No Brasil, foram introduzidas, comprovadamente por meio do comércio internacional de vegetais a lagarta minadora dos citrus, o bicudo do algodoeiro, a mosca-branca, a ferrugem asiática da soja, o gorgulho do arroz, o nematóide-do-cisto, e a sigatoka negra da bananeira.

     (1) Lagarta Minadora do Citrus

     (2) Bicudo do algodoeiro


     (3) Mosca-branca


      (4) Ferrugem asiática da soja


    (5) Gorgulho do arroz


     (6) Nematóide-do-cisto

     (7) Sigatoka negra da bananeira

     A CCPU está a mais de 10 anos oferecendo aos importadores brasileiros todo o suporte quando o assunto é controle fitossanitário.

    No Porto de Santos, todo importador deve estar cadastrado no SIPRIMEX (Sistema de Controle de Produtos Agropecuários para Importação e Exportação). A CCPU realiza este cadastro de maneira ágil e eficiente, garantindo a rapidez no início do processo.

    Emite também o Requerimento para Fiscalização de Embalagens e Suportes de Madeira, preenchido baseado nas informações do Bill of Lading e em consonância com as determinações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), que prevê uma lista de países com fiscalização obrigatória.

    Todo o processo de solicitação de Inspeção é protocolado junto aos terminais alfandegados e com o posicionamento do container em área adequada, é realizada a inspeção pelo Fiscal Federal Agropecuário (FFA).

    No ato da fiscalização, uma vez evidenciado a presença ou indício de insetos, fungos e outras pragas, é lavrado o Termo de Ocorrência que determina a qual tipo de tratamento fitossanitário as embalagens de madeira devem ser submetidas. A CCPU é habilitada para atender e realizar diversos tratamentos, tais como:

    • Fumigação com brometo de metila
    • Tratamento Térmico
    • Incineração

    Após a realização do tratamento, a CCPU encaminha o Certificado de Tratamento Fitossanitário ao MAPA e finaliza o processo, liberando a carga para os demais trâmites legais.

    Desde o cadastro até a conclusão total e liberação da carga, a CCPU mantém contato direto com seus clientes, através de follow-up, conferindo comprometimento e personalização do atendimento e serviço.

    Leave a comment

    name

    email (not published)

    website


    9 − = 5

     logo pryzant Design